sexta-feira, 7 de junho de 2013

Teu Nome

         Nossas trajetórias gostam de dançar.
Orbitamos, desenhamos elipses que
 não são.
Linhas leves que
 quase se fecham...
Distraídos, observamos outras
 - Encantados.
Transcendemos em suaves
 resquícios de nuvem fina,
desaparecemos.
Quase nos tocamos,
escapamos,
assustamos e
assustados somos.
Nossas trajetórias desenham
 uma trama de passos
onde a pressa ou a calma
 não importam.
Errantes que erram..
 Anseios.
Deixar ser.
Há tanto espaço entre nós
 e em nós,
que nunca seremos
 dois.
Somos Um
 ser fluido.
Fluindo em espaços,
nossas trajetórias dançam
num Único
 existir.
Universo.
Flua.
Há tanto espaço em teu nome.


                                        (À Henrique Rosa Macêdo)