domingo, 23 de setembro de 2012

Suspensão

Ele tem todo o tempo do mundo e não tem um segundo como certo.
Não mais.
Deu pra viver suspenso, em espera de qualquer coisa inacreditável.
Não se sabe exatamente por que a vida se rasgou, abrindo-se a ele, 
Mostrando-se toda, 
Em plenitude e intensidade.

Olhar humilde de Marias e Josés,
Risos em meio ao desespero calado,
Resignação esperançosa
Medo silenciado.

Já era sabido que ele sentia.
Tendenciava à harmonia.
Seus olhos, mais que olhar, sentiam.

Quando a vida explodiu, plena  e intensa,
Aberta, 
Absurdamente compadecido, curvado frente as mazelas humanas que via,
Colocou-se inteiro no seu sentir e agiu até a exaustão.
Suspeita-se que a vida estava cansada e, vendo uma essência tão forte, 
Quis desabafar.
Ele tem todo o tempo do mundo e não tem nenhum segundo como certo.
Não mais.
Deu pra viver suspenso.
O silêncio que fica depois de uma grande explosão tem desse efeito,
 Suspensão.

26 comentários:

  1. Respostas
    1. lindo dalila,gostei,posso copiar

      Excluir
    2. Obrigada, José Marcos! Claro, pode copiar sim! Só peço que coloque meu nome como autora, tá? Fiquei feliz que tenha gostado! Um beijo!

      Excluir
  2. Muito bom mesmo.Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  3. Muito muito bom. Legal. Ótimo;Explosão de sentimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por vir aqui, mais uma vez! :D Um beijo!

      Excluir
  4. Amiga seu texto bateu na minha alma! *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que lindo isso que você disse! A forma que você disse, amiga! Deu pra sentir! *-*

      Excluir
  5. Coisa linda, Dalila!
    Vejo muito "sentir" aí.

    Beijão, querida! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luuu, que saudade eu tava dos seus comentários de flor! *-*
      Obrigada! Beijão, linda menina! '-'

      Excluir
  6. Muito sensível a resistência, criativa e surpreendente!

    Gostei muito, irmã!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô, meu irmão, obrigada!
      Meu Dodô, te amo infinito!
      Um Beijo! *-*

      Excluir
  7. Linda linda linda! Me surpreende sempre! Adoro te ler! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Barbara! :D
      E eu amo ter você aqui, lindeza de mulher! :D

      Excluir
  8. Que isso, Dalila... Gostei demais demais!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :D Obrigada! Que bom que esteve aqui! Um beijo!

      Excluir
  9. very nice Dalila Realino :)
    keep it up :)

    ResponderExcluir
  10. Meu desafio é sempre entender a motivação de seus textos. Dessa vez, tenho muitas hipóteses kkk... lindo Dalila, pra variar.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tô doida pra saber das suas hipóteses! hahahaha...
      Obrigada, Barcos amor!
      Beijos!

      Excluir
  11. Se o mar adormecer em desvario
    As ondas não mais se formarem
    Se as gaivotas se perderem do ninho
    As árvores mais altas tombarem

    Se o dia não encontrar a manhã
    As nuvens deixarem de chorar água pura
    Se as pedras da ilha roubarem a cor ao verde
    As tuas palavras deixarem de ser raiva dura

    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por vir e boa semana pra você também! Um beijo!

      Excluir